PODERES

Ação do deputado Moretto viabiliza a troca 24 pontes de madeira em Cáceres

Publicado em

PODERES [email protected]


Foto: Marcos Lopes

Uma iniciativa do deputado estadual Valmir Moretto (Republicanos) possibilitou a troca de 24 pontes de madeira na zona rural do município de Cáceres, em parceria com o Governo do Estado e Prefeitura. Essa semana começou a chegar a primeira remessa do material.  

A demanda foi apresentada pelo parlamentar na Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra) e atendida por meio do Programa Mais MT do Governo do Estado. Com isso, R$ 1,9 milhão serão investidos no município, sendo a contrapartida de R$ 737.237,60 por parte do Executivo Municipal.

“Parabenizo prefeita Eliene pelo grande trabalho que vem fazendo no município de Cáceres, assim como o vice-prefeito Dr. Odenilson, nossos vereadores e toda equipe da prefeitura na pessoa do secretário municipal de Obras, Wesley. Essa equipe guerreira tem trazido muitos recursos para Cáceres, através da eficiência e do nosso trabalho, que é conjunto com o governador Mauro Mendes e secretário Marcelo de Oliveira, que atenderam mais essa grande demanda”, destaca Moretto.

Leia Também:  Governador assegura construção de hospital de câncer em Rondonópolis

A prefeita Eliene Liberato (PSB) agradeceu o apoio do deputado Valmir Moretto ao receber as primeiras unidades das aduelas. “Estamos colhendo frutos de uma gestão participativa, que através de projetos elaborados por nossos funcionários, têm buscado recursos. Agradeço ao deputado Valmir Moretto pelo apoio”.

O secretário municipal de Obras Wesley Lopes destacou que as primeiras 11 pontes a serem trocadas são das regiões da Sadia e Roça Velha. “A gente recebe esse material com grande satisfação. O Governo fornece as peças de concreto e em contrapartida Prefeitura entra com toda a mão de obra e maquinário para a instalação”, salienta.

O vice-prefeito dr. Odenilson afirmou que os maiores beneficiados com o trabalho conjunto são os moradores da zona rural do município. “Estamos melhorando a qualidade de vida dos nossos moradores do campo”.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODERES

Max cobra áreas de escape em São Vicente e cita faturamento da Rota do Oeste

Publicados

em

O deputado Max Russi (PSB) voltou a cobrar a construção de áreas de escape para veículos pesados na BR-163/364, principalmente no trecho que compreende a Serra de São Vicente.

Durante o uso da tribuna na sessão plenária desta quarta-feira (25), o primeiro-secretário da Assembleia Legislativa reforçou críticas à concessionária, que administra a rodovia no Estado.

“Uma concessionária que vem faturando R$ 500 milhões em não se toma providências. Acidentes, acidentes e acidentes. Foi feito o compromisso de investimentos e esses investimentos não acontecem e a gente não pode ficar calado”, argumentou.

Cobranças, no sentido de melhorias na segurança e trafegabilidade, tem sido feitas pelo deputado Max Russi, desde 2015. Para se ter uma ideia, a empresa Rota do Oeste assumiu a concessão da rodovia em 20 de março de 2014, como parte da terceira etapa do Programa de Investimentos em Logística do Governo Federal, lançado em 2012.

O contrato previa o investimento de R$ 6,8 bilhões na rodovia, que é a principal rota de escoamento da safra de grãos do estado, ou seja, possui extenso tráfego e veículos pesados e grande porte.

Leia Também:  STF barra auxílio-moradia para magistrados de MT

Max Russi lembra ainda que em 2018 fez sua primeira cobrança por áreas de escape em São Vicente e que chegou a ter um resposta do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnitt), que assegurou um estudo técnico para a implantação. No entanto, até o momento nada foi feito.

“Eu passo semanalmente naquele local e quase sempre tem acidente. A gente não entende, porque é tão fácil, tão barato, tão simples de fazer esse investimento e infelizmente não acontece. Eu venho há anos cobrando isso e estou fazendo o requerimento novamente”, reforçou Max Russi.

O deputado Max Russi vem travando uma verdadeira batalha, desde 2015, para que a concessionária, responsável pela manutenção da BR- 163/364 cumpra com os investimentos previstos.

No início deste ano, Max Russi chegou a cogitar a possibilidade de uma representação, por meio da Procuradoria do Legislativo, em desfavor da Rota do Oeste.

No entanto, após estudo jurídico, a ALMT optou por não mover a ação, pelo fato da empresa ter devolvido a concessão, ainda no final de 2021, isso após o deputado estadual propor a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), com a intenção de investigar a administração da rodovia. Desde então, a concessionária decidiu pela devolução da rodovia à União.

Leia Também:  STF marca data para julgamento de eleição da AL

Em sua primeira legislatura, isso em 2015, Max chegou a ingressou com uma ação no Ministério Público Federal (MPF) solicitando a suspensão imediata da cobrança de pedágio no trecho entre Cuiabá e Rondonópolis, que na época não havia sido duplicado em ao menos 10%, além de apresentar muitos buracos e falta de sinalização.

Na época, o pedido do parlamentar também foi fundamentado em relatório técnico emitido pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (CREA/MT), que apontava várias irregularidades no fornecimento dos serviços realizados pela concessionária, além de reclamações constantes de motoristas e moradores da região.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

PODERES

POLÍCIA

GERAL

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA