ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PODERES

Cadastro para voluntários do Reconstruindo Sonhos é disponibilizado

Publicado em

PODERES [email protected]


Já em funcionamento na Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto “May” e no Centro de Ressocialização de Cuiabá, o Projeto Reconstruindo Sonhos será realizado este ano em outras unidades prisionais. Para sua efetivação, o Centro de Apoio Operacional Criminal e da Execução Penal do Ministério Público do Estado de Mato Grosso está realizando o cadastro de voluntários que desejam ser multiplicadores da iniciativa. (Acesse aqui o formulário). 

Segundo a promotora de Justiça coordenadora do projeto, Josane Fátima de Carvalho Guariente, os interessados serão previamente capacitados para a aplicação do projeto dentro das unidades prisionais. A capacitação, realizada de forma virtual, é oferecida pelo Instituto Ação Pela Paz. O voluntário não terá nenhum custo no decorrer da aplicação do projeto, além disso, receberá certificado de participação.

O projeto busca  fortalecer a reinserção social das pessoas em privação de liberdade e a redução da reincidência criminal por meio de duas fases: a de ampliação da compreensão do sentido da vida e a de qualificação e habilitação profissional para o mercado de trabalho. 

Leia Também:  Deputados intervêm e governo altera alíquota da previdência dos militares

Para ser um multiplicador ou multiplicadora,  é necessário ter, no mínimo, 20 anos de idade; possuir ensino médio completo; já ter trabalhado com facilitação de grupos ou em projetos no sistema prisional; estar com imunização contra Covid-19 completa; não possuir vínculo com nenhuma pessoa em privação de liberdade da unidade prisional onde atuará; acreditar no poder transformador das pessoas e possuir disponibilidade para atuar uma vez por semana (período matutino ou vespertino) durante os três meses do projeto. 

Chefe do Departamento de Comunicação do MPMT, a jornalista Clênia Goreth da Silva Souza é voluntária do Reconstruindo Sonhos. Ela conta que já participou de quatro encontros na Penitenciária Feminina e que a experiência tem sido gratificante para o seu desenvolvimento pessoal. “Quando decidi ser voluntária do projeto não tinha a noção do quanto essa experiência seria enriquecedora para o meu crescimento pessoal. Os relatos que ouço a cada encontro têm provocado muitas mudanças na minha maneira de pensar e de agir. Acredito que, a exemplo das meninas que foram contempladas com o projeto, eu também me tornarei uma pessoa bem melhor após essa experiência”, destacou. 

Leia Também:  Botelho participa da entrega de auxílio emergencial para famílias de baixa renda

O Projeto Reconstruindo Sonhos é uma iniciativa do Ministério Público do Estado de Mato Grosso que conta com o apoio de diversos parceiros, como o Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso, Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso, Secretaria de Estado de Segurança Pública, Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Fundação Nova Chance, Ordem dos Advogados do Brasil seccional Mato Grosso e Instituto Ação Pela Paz.

Fonte: MP MT

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PODERES

Conselho de procuradores ressalta obrigatoriedade da vacinação de crianças

Publicados

em

O Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais (CNPG), em reunião realizada na sede do Ministério Público de São Paulo, nesta quarta-feira (26/1), aprovou Nota Técnica ressaltando, com fundamento no artigo 14 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), a obrigatoriedade da imunização contra a covid-19 para crianças entre 5 e 11 anos.

Na quarta-feira passada, o Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPMT) divulgou nota pública defendendo a vacinação de crianças de cinco a onze anos contra a Covid-19.

A instituição ressaltou a importância da priorização dos interesses das crianças e conclamou aos familiares e responsáveis legais que as levem aos locais de vacinação de acordo com os calendários divulgados pelas autoridades de saúde de cada localidade.

O documento foi assinado pelo procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges Pereira; pelo membro titular da Procuradoria de Justiça Especializada em Defesa da Criança e do Adolescente, procurador de Justiça Paulo Roberto Jorge do Prado; pelo promotor de Justiça Nilton César Padovan, coordenador do Centro de Apoio Operacional da Infância e Juventude; e pela promotora de Justiça Enaile Laura Nunes da Silva, coordenadora adjunta do referido CAO.

Além dos PGJs que participaram do encontro, diversos membros do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) também prestigiaram a primeira sessão ordinária do CNPG.

Acesse AQUI a Nota Técnica.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Hotsite do XIX Sinaop já está disponível para acesso; Inscrições serão abertas em breve
Continue lendo

PODERES

POLÍCIA

GERAL

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA