PODERES

Gaeco Ambiental e Estado fazem operação após denúncia de “dia do fogo”

Publicado em

PODERES [email protected]

O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco Ambiental) e as Secretarias de Estado de Segurança Pública e de Meio Ambiente promovem uma operação na região de Colniza (759 km distante de Cuiabá) para impedir a prática de incêndios florestais criminosos. A informação é de que moradores da região estariam planejando um “dia do fogo” na região.

As investigações para apurar a responsabilidade por incêndios está a cargo do Gaeco Ambiental e das Delegacia Especializada do Meio Ambiente (DEMA) e Delegacia de Colniza. Por imagens de satélite, é possível identificar o local e o horário aproximado do início dos focos de calor. Isso possibilita identificar incêndios criminosos e apurar a responsabilidade.

Dezenas de ações estão sendo ajuizadas para responsabilizar desmatamentos e incêndios florestais já identificados na região, principalmente na fazenda Magali.

Está proibido o uso do fogo em Mato Grosso desde o dia 1º de julho, e a vedação segue até 30 de outubro. Durante esses meses, fica proibido o uso de fogo em áreas rurais para limpeza e manejo, levando em consideração o risco de incêndios florestais de grandes proporções. Já o uso do fogo em áreas urbanas é proibido o ano todo.

Leia Também:  "Tinha dinheiro e tinha muito, agora ninguém sabe pra onde foi", diz deputada

Repressão – A Polícia Militar comandará uma operação de presença ostensiva das agências de segurança no local e, se necessário, adotará medidas de repressão. As equipes estão sendo enviadas para apurar os fatos integradas pela PM, Polícia Ambiental, Sesp e Sema.

Fonte: MP MT

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODERES

Ex-BBB ameaça processar candidato a deputado de MT na Justiça

Publicados

em

O economista e ex-participante do reality show Big Brother Brasil, Gil do Vigor, se manifestou nas redes sociais, neste sábado (13), e disse que não autoriza o uso da imagem dele a nenhum candidato que não apoie e que algo sério assim não deveria ser banalizado. (Veja nota na íntegra ao final da reportagem).

A resposta vem após um pré-candidato a deputado estadual, em Mato Grosso, ter colocado a imagem de Gil no registro da candidatura dele no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“Quero que fique bem claro aqui que não autorizo o uso da minha imagem a candidato nenhum que eu não apoie. Algo sério como isso não deve ser banalizado para ganhar atenção em cima. Existem consequências para ações assim”, declarou.

No momento em que recebeu a notícia, Gil escreveu nas redes sociais, também, que “o processo vem aí”. (Veja abaixo).

O partido Democracia Cristã (DC) informou que foi feita uma petição à Justiça Eleitoral para corrigir o equívoco.

No final da tarde deste sábado (13), a correção foi feita no site.

Leia Também:  Juiz autoriza defesa de empresário a ter acesso a interceptações de operação

Segundo o partido, o erro não foi do candidato, e sim de uma empresa contratada para fazer as fotos.

Ao tomar conhecimento do ocorrido, o partido solicitou a alteração da imagem.

O prazo para todos os pré-candidatos oficializarem as candidaturas se encerra na próxima segunda-feira (15).

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), os partidos são responsáveis pelas informações fornecidas no site institucional e toda a documentação submetida passa pelo crivo da Justiça Eleitoral.

Neste caso, o processo ainda estava na fila para ser avaliado, quando o partido percebeu o erro a tempo.

Gil do Vigor

Após o confinamento, Gil do Vigor recebeu o título de Cidadão Paulistense, um voto de aplauso e a Comenda Padre João Ribeiro Pessoa de Melo Montenegro, a mais alta honraria de Paulista, município no Grande Recife onde o ex-BBB morava. 

O economista pernambucano Gil do Vigor conquistou o 4º lugar no BBB-21 e chegou a ficar quase 100 dias dentro da casa.

Ele ficou conhecido pelos bordões e o carisma dentro do reality. 

Atualmente o ex-participante está nos Estados Unidos fazendo pós-doutorado.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

PODERES

POLÍCIA

GERAL

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA