ÚLTIMAS NOTÍCIAS

GERAL

MT Gás cria comissão para solucionar gargalo de abastecimento em postos de GNV

Publicado em

GERAL [email protected]


A diretoria da Companhia Mato-grossense de Gás (MT Gás), proprietários dos postos de combustíveis que comercializam o gás natural veicular (GNV) em Cuiabá e Várzea Grande, representantes do Sindicato dos motoristas de aplicativos de Mato Grosso (Sindmapp-MT) e Associação de Motoristas de Aplicativos de Mato Grosso (Ama-MT) formaram uma comissão para solucionar o gargalo das filas nos quatro postos que abastecem a grande Cuiabá. A decisão foi tomada nesta quarta-feira (13.10), após reunião realizada no auditório da PGE.

De acordo com o presidente da MT Gás, Rafael Reis, o Governo do Estado e a MT Gás tomaram para si a responsabilidade dessa questão que vem afetando, especialmente os motoristas de aplicativos que usam o GNV.

“Recebi carta branca do governador Mauro Mendes para resolver essa questão. De imediato formamos uma comissão com integrantes de todas as entidades envolvidas para identificar, pontualmente, o que dificulta o abastecimento rápido em cada posto. Todos os trabalhos serão acompanhados por um técnico em GNV, que fará o levantamento do que é necessário para ampliar o serviço e atender a demanda reprimida. Também contaremos com um assessor jurídico para dar suporte legal as nossas ações”, ressalta.

Reis alega que a maior preocupação do Governo é evitar o prejuízo dos motoristas, porque a consequência principal é no lar, onde se diminui a renda e causa dificuldades para a família.

Leia Também:  Sábado (04): Mato Grosso registra 523.726 casos e 13.533 óbitos por Covid-19

O objetivo é identificar uma solução que dará resultado mais rápido e a contento para todos. “Prontamente queremos aumentar o número de dispensers (bombas) e de bicos de abastecimento nos postos que já existem. Atualmente cada dispenser tem dois bicos, são oito ao todo. Como a demanda tem crescido, o plano é dobrar o número de bicos para expandir o atendimento”, justifica o presidente.

Dentre as reivindicações dos motoristas está a agilidade no abastecimento do GNV e a questão de multas que alguns alegaram ter recebido da Secretaria de Mobilidade Urbana de Cuiabá (Semob) devido à formação de filas. Os proprietários de postos, por sua vez, solicitaram maior celeridade na entrega do gás, instalação de equipamentos e assistência técnica da empresa distribuidora que cede os equipamentos por meio de comodato.

Conforme o proprietário do posto Santos Dumont em Várzea Grande, Fábio Marques, há oito meses é aguardado um equipamento que poderia acelerar o atendimento na bomba. “Hoje não conseguimos atender 24 horas porque não temos bombas suficientes e nem recebemos o gás em tempo hábil. Quando chega 3 horas da manhã acabou o gás e somente é reposto às 7h30, o que inevitavelmente resulta em fila. Mas estamos dispostos a somar com a MT Gás para resolver o problema, nossa parte será feita”, define.

Leia Também:  Prefeitura de Várzea Grande e Bombeiros Militar reforçam parceria no combate às queimadas urbanas

A presidente do Sindmapp, Solange Menacho, foi enfática quanto ao posicionamento do sindicato em relação a proposta da comissão. “A categoria está à disposição para que resolvamos esse problema o mais breve possível. Contem com nosso apoio, a cadeia precisa funcionar rapidamente, nossa classe merece essa resposta”, ressalta.

O presidente da Ama-MT, Cleber Cardoso, se dispôs a contribuir com as melhorias para atendimento aos motoristas. “A categoria precisa de uma saída urgente. Se for para resolver, estamos prontos para ajudar”.

A reunião contou ainda com a presença do deputado Carlos Avalone, que representando a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (AL-MT), afirmou que irá tratar junto à Semob e a Guarda Municipal de Várzea Grande a questão de multas que foram aplicadas.

A empresa GNC Brasil, distribuidora do gás natural também foi convidada para participar das discussões, mas nenhum representante compareceu.

Decisão

A primeira reunião da comissão mista irá ocorrer na próxima segunda-feira (18.10), quando serão definidos prazos para cada ação. Na ocasião, deve haver a participação de um membro da empresa GNC Brasil.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GERAL

Obras da Prefeitura na Saúde mudaram a rede de assistência à saúde aos cuiabanos

Publicados

em


Davi valle

Clique para ampliar

Não somente obras de mobilidade e de urbanização estão mudando a cara de Cuiabá na gestão Emanuel Pinheiro, mas também na área da saúde, ampliando e melhorando o atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Foram inauguradas 6 obras de novas unidades. Na atenção primária, as unidades básicas de saúde dos bairros Jockey Clube e Santa Terezinha/Itapajé foram abertas em 2019; já no Residencial Ilza Terezinha Picolli Pagot e no Parque Ohara as UBSs foram disponibilizadas ao público em pleno auge da pandemia, em junho de 2020. 

Na atenção secundária, a obra de construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Verdão foi concluída logo no início da Pandemia em Cuiabá, em março do ano passado, ficando até recentemente disponível com leitos de retaguarda para pacientes com covid-19 dentro do plano municipal de contingência a COVID-19. 

Já a maior obra de saúde pública do estado de Mato Grosso também foi entregue pela atual administração: o Hospital Municipal de Cuiabá Dr. Leony Palma de Carvalho – HMC, cuja obra foi entregue no final de 2018, sendo referência Municipal e Estadual em diversas especialidades de média e alta complexidade, atendendo a usuários de todo o Estado de Mato Grosso e até de estados vizinhos. O hospital também desempenhou papel fundamental durante a pandemia, por ser o único hospital com estrutura para atendimentos de urgência e emergência aberto 24 horas ininterruptamente e todas as outras especialidades não covid-19, desde março de 2020. Durante a pandemia, o HMC absorveu toda a demanda de ortopedia, neurologia, cirurgia geral, pediatria, Centro de tratamento de queimados (CTQ), corredor do AVC (SOS AVC) entre outros casos de média e alta complexidade.

Leia Também:  Rede Protege ampara crianças e adolescentes vítimas de violência em Cuiabá

“O HMC teve um papel muito importante na rede de atenção à saúde para o município de Cuiabá e também para todo o Estado, enquanto o Hospital São Benedito e o Hospital Referência se voltaram exclusivamente para o combate à Covid-19. Não tem como mensurar os impactos para população mato-grossense sem a relevante atuação do HMC durante esse período”, destaca o diretor geral da Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP), Vinicius Gatto.

Reformas e ampliações

Entre reformas e ampliações de unidades básicas de saúde, foram 31 obras concluídas entre 2017 e 2021. Dentre as reformas estão as das UBS dos bairros: São João Del Rey/Novo Millenium, em setembro de 2017; Renascer, Jardim Fortaleza/Santa Laura, Jardim Vitória I, Bela Vista/Carumbé e Parque Cuiabá, em 2018; Pedra 90 I e II, Jardim Florianópolis/União, Altos da Serra I e II, Despraiado I e II e Novo Terceiro, em 2019; CPA III, Alvorada, Clínica da Família, CER Pascoal Ramos, em 2020; Osmar Cabral, Novo Horizonte, Jardim Vitória II e III e Nova Esperança, em 2021. 

Já as ampliações foram realizadas em 8 unidades de saúde da família, sendo Rio dos Peixes, Jardim Independência, Jardim Colorado I e II, Parque Atalaia, Pedra 90 V e VI, Primeiro de Março, Pedra 90 III e IV, Dr. Fabio I e II – todas em 2020 – e em 4 centros de saúde (Tijucal, Grande Terceiro, Dom Aquino e Ana Poupina, entre 2018 e 2020.

Leia Também:  Mato Grosso recebe 111.240 doses de vacina contra a Covid-19 neste sábado (31)

Na atenção secundária à saúde, foram reformados o Serviço de Atendimento Especializado (SAE) do CPA 1, o Centro Especializado de Reabilitação do Pascoal Ramos e as residências terapêuticas dos bairros Santa Isabel, Campos Elisiums, Cidade Alta, Carumbé e CPA 2.  

A secretária interina de Saúde, Suelen Alliend, destaca que essas obras, mais do que oferecer uma infraestrutura melhor para os usuários e profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS), traduzem o respeito ao cidadão e a humanização da atual gestão. “Hoje em dia, todos os ambientes das nossas unidades contam com ar condicionado, visando oferecer mais conforto e comodidade aos nossos pacientes. Esses locais também foram adaptados para receber pessoas com deficiência, através das rampas de acesso e banheiros adaptados, por exemplo. Isso demonstra que a Prefeitura vê o cidadão como ser humano que precisa de acolhimento no momento mais difícil, que é quando ele precisa de atendimento na saúde”, afirma.

Novas unidades

A secretária ressalta ainda que a SMS já conta com o cronograma de obras que serão entregues até o final deste ano. São elas: Unidade de Pronto Atendimento – UPA Leblon, Centro de Especialidades Médicas – CEM Pascoal Ramos, Unidade de Saúde da Família – USF Jardim Imperial, dentre outras. 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

PODERES

POLÍCIA

GERAL

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA