BRUTALIDADE

Pai é morto a pauladas por filhos por não revelar localização do corpo da esposa

Publicado em

POLÍCIA [email protected]

Sendomar Lucindo de Oliveira, de 54 anos, foi morto a pauladas pelos próprios filhos, em Caldas Novas (GO), por não revelar onde havia deixado o corpo da esposa, depois de supostamente assassiná-la, conforme apurado pela Polícia Civil.

A única coisa que ele teria dito, de acordo com depoimentos de testemunhas e familiares, é que os filhos nunca encontrariam o corpo da mãe, Edna Gonçalves dos Santos, de 47 anos.

O desenrolar do crime bárbaro, que chocou a cidade e acabou por destruir toda a família, ocorreu entre a noite de segunda-feira (24/1) e a madrugada dessa terça-feira (25/1).

O casal vinha tendo problemas conjugais, nos últimos meses, e desapareceu na segunda, levando a família a procurar a Delegacia de Caldas Novas já quase na madrugada de terça-feira.

Os filhos já suspeitavam que algo pior poderia estar acontecendo. Bruno Gonçalves de Oliveira, de 28 anos, e o irmão, Lucas Gonçalves de Oliveira, 26, iniciaram as buscas por conta própria na região perto da chácara onde os pais viviam.

Por volta das 2h da madrugada, eles visualizaram o carro do pai, um GM Chevette, abandonado numa estrada, próximo à pista de aeromodelismo de Caldas Novas.

Correndo sem roupa

Sendomar foi visto por eles saindo do meio do mato correndo, sem roupas, com marcas de agressão e bastante agitado. Nesse momento, segundo o delegado Tiago Fraga Ferrão, responsável pelo caso, os filhos começaram a perguntá-lo sobre o paradeiro da mãe e a única coisa que o pai teria dito foi que eles nunca a encontrariam.

Leia Também:  Idoso de 62 anos é preso com 11 cabeças de gado sem procedência

A resposta revoltou os filhos, que se viram diante de um suposto assassinato cometido pelo pai. Relutante em responder e dar detalhes sobre o local onde havia deixado Edna, Sendomar foi amarrado pelos filho em uma árvore e agredido a pauladas até a morte, mas não revelou onde estava o corpo da mulher.

Bruno e Lucas, segundo a polícia, teriam tentado, inclusive, incendiar o corpo do pai, após matá-lo, com uso de óleo diesel. No local onde o corpo dele foi deixado, a equipe de policiais encontrou um galão de óleo, cordas e os pedaços de pau que eles utilizaram para torturar o pai. Os rapazes foram presos em flagrante nessa terça-feira, em Caldas Novas.

Mãe foi encontrada mais de 9h depois

O corpo da mãe só foi encontrado mais de 9h depois de a investigação descobrir sobre a morte de Sendomar. Equipes do Corpo de Bombeiros fizeram varredura por toda a região da zona rural, próximo ao local onde o marido foi visto saindo do mato.

Edna foi morta, possivelmente, a facadas, em razão das marcas que tinha no corpo. Ela foi deixada em um ponto perto da ponte do rio Pirapitinga.

Segundo Tiago Fraga Ferrão, o corpo dela foi localizado por volta das 11h55 dessa terça-feira, mesmo horário em que os filhos estavam sendo presos.

Leia Também:  Polícia Civil deflagra Operação contra PMs acusados de assassinato em MT

“Quando estávamos fazendo a prisão deles, recebemos a notícia de que o corpo dela havia sido encontrado”, conta o delegado.

Os bombeiros de Caldas Novas chegaram a pedir ajuda ao batalhão de Anápolis, a 55 Km de Goiânia, para que cães farejadores fossem enviados a fim de auxiliarem nas buscas pelo corpo da mulher. Os animais já estavam a caminho, quando eles a localizaram.

Toda a dinâmica e sucessão de crimes foi relatada por testemunhas e pessoas da própria família. A autoria da morte do pai, cometida pelos filhos, foi revelada por parentes, que já sabiam do ocorrido, de acordo com o delegado. No interrogatório, Lucas e Bruno permaneceram em silêncio.

Audiência de custódia e conclusão do inquérito

Por terem sido presos em flagrante, os dois irmãos devem passar por audiência de custódia até quinta-feira (27/1), conforme previsão do delegado.

Eles já foram conduzidos para o presídio da cidade. Tiago Fraga Ferrão conta que eles não ofereceram resistência no momento da prisão e ficaram em silêncio desde o princípio.

Com as oitivas já avançadas, o delegado acredita que até a próxima semana, com a conclusão de laudos e exames cadavéricos, o inquérito será concluído e remetido ao Judiciário.

Lucas e Bruno serão indiciados por homicídio qualificado do pai, por meio cruel (espancamento) e emprego de recurso que impossibilita a defesa da vítima (por terem o amarrado numa árvore).

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

POLÍCIA

Três envolvidos em roubo a banco em Ribeirão Cascalheira tem mandados cumpridos em MT e Goiás

Publicados

em

A Polícia Civil de Mato Grosso prendeu nesta quarta-feira (25.05) três investigados por um roubo a banco ocorrido no município de Ribeirão Cascalheira, no ano passado. Os dois adultos e um adolescente tiveram os mandados de prisão preventiva e de apreensão cumpridos pelas equipes da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).

Um foi localizado na cidade de Mineiros, no sudoeste de Goiás e outros dois presos em Primavera do Leste. Os mandados de prisão e de apreensão foram decretados pelo juízo da Vara Única de Ribeirão Cascalheira.

A investigação conduzida pela GCCO identificou os dois responsáveis diretos pela execução do roubo, ocorrido na manhã de 16 de dezembro do ano passado. Os autores entraram armados na agência do Banco Bradesco, renderam funcionários e clientes sob violência e grave ameaça e fugiram levando dinheiro.

Uma equipe da GCCO se dirigiu ao município e realizou uma série de diligências investigativas para esclarecer a dinâmica do crime e identificar os autores.

Conforme a apuração, os criminosos utilizaram lentes de contato colorida, máscaras e outras vestimentas para dificultar o reconhecimento. Mesmo com a estratégia usada, os policiais civis conseguiram identifica-los, sendo um adulto de 29 anos e o adolescente,que à época tinha 17 anos. O terceiro envolvido, de 32 anos, foi responsável por guardar parte do dinheiro subtraído.

Leia Também:  Polícia fecha oficina clandestina que instalava kits GNV em Várzea Grande

A prisão realizada em Goiás contou com apoio da Companhia de Policiamento Especializado da PM do município de Mineiros.

“Necessário ressaltar que o crime chocou a população da cidade, pois os autores aterrorizaram os funcionários e clientes durante a execução do roubo, com grave ameaça, agressões físicas e restrição da liberdade das vítimas”, destacou o delegado Vitor Hugo Bruzulato Teixeira.

A GCCO apurou que os três possuem antecedentes criminais que demonstram um vínculo anterior e entre eles para cometimento de delitos patrimoniais.

As investigações contaram com apoio das Delegacias de Ribeirão Cascalheira e de Querência e da Delegacia Regional de Primavera do Leste.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

PODERES

POLÍCIA

GERAL

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA