VILMA BARROS

Por mais mulheres na política

Publicado em

OPINIÃO [email protected]

Pensar no papel social da mulher no mundo de hoje é lembrar que mais que esposa, mãe e dona de casa, a mulher é um ser de destaque em todas as áreas onde se coloca.

Somos médicas, advogadas, juízas, desembargadoras, jornalistas, engenheiras, mestres de obra, motoristas de caminhão, secretárias do lar, etc… Estamos onde queremos porque, como se diz por aí, “lugar de mulher é onde ela quiser”.

Até na política estamos presentes, seja como eleitoras (desde a década de 1930), seja como candidatas a cargos públicos e ‘políticas’ eleitas.

O problema é que, neste caso, nossa presença ainda é muito pequena. Embora sejamos maioria na população brasileira 51,8%, segundo dados da PNAD Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua), contra 48,2% de homens, somos a minoria nos Poderes Executivo e Legislativo.

Para se ter ideia, em toda a história da democracia brasileira apenas uma mulher chegou à presidência do país, em 2010; Dilma Rousseff.

No Senado Federal, atualmente, existem apenas 13 senadoras num universo de 81 vagas. Na Câmara dos Deputados ocupamos apenas 77 das 513 vagas existentes.

Leia Também:  Os pós e os contras da cafeína

Em Mato Grosso, a Assembleia Legislativa tem apenas 1 deputada estadual: Janaina Riva, em seu segundo mandato.

Na Câmara Municipal de Cuiabá, apenas 3 vereadoras: Edna Sampaio, Michelly Alencar e eu, Vilma Barros (que sou suplente e estou no cargo – primeira assembleiana (mulher da Assembleia de Deus) na Câmara da Capital.

Nossa bancada federal tem apenas uma deputada, a professora Rosa Neide. Não temos senadoras.

Vivemos numa sociedade construída sob a égide do machismo e do patriarcalismo, onde o homem sempre ocupou todos os espaços e ficamos relegadas às sobras, principalmente na política. Em outubro, temos a chance de mudar toda esta história.

Precisamos de mais mulheres na política. Temos muito a acrescentar, colaborar e dizer; e precisamos ser ouvidas se quisermos mais espaço, respeito e voz.

Quero contribuir com esta mudança e estou na chapa do Patriota como candidata a deputada estadual.

Sou mulher, mãe, avó, gestora pública por formação, palestrante, pregadora e membra da Assembleia de Deus em Cuiabá.

Por 12 anos, contribuí como secretária geral da USADECRE (União de Senhoras das Assembleias de Deus de Cuiabá e Região). Sou voluntária em Casas de Recuperação, presídios da capital e no trabalho de assistência social às famílias carentes.

Leia Também:  Prefeitura de Cuiabá promove ação de cidadania às mulheres da capital; Primeira-dama idealiza e coordena projeto

Durante muito tempo, atuei como gerente da creche Renisea Guilhermetti Barua, em Cuiabá, e da Casa de Retaguarda Doutor Paulo Prado.

Também estive como apresentadora da Rádio Nazareno FM e como assessora parlamentar estadual e municipal.

Tenho certeza que a força da mulher e sua capacidade de compreender as mazelas do nosso povo, propondo soluções e tratando a todos com o carinho e o respeito que merecem podem dar uma guinada na política estadual.

Prezamos pela igualdade de direitos, de oportunidades e pelo respeito à família. Lembre-se: precisamos de mais mulheres na política!

Vilma Barros é gestora pública por formação, palestrante, e, atualmente, vereadora por Cuiabá.

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

OPINIÃO

Dia do Economista! Em breve, de Casa nova.

Publicados

em

Neste 13 de agosto, dia em que celebramos o Dia do Economista, temos muito o que refletir quanto ao nosso papel diante da sociedade. Nós, economistas, atuamos, de maneira técnica e com base em conhecimento das ciências econômicas, na gestão dos recursos, orientando sobre como “fatiar o bolo entre a produção e distribuição de bens de consumo e serviços”.

É um grande desafio, na verdade. Para nós, à frente do Conselho Regional de Economia de Mato Grosso, essa data comemorativa, é uma oportunidade para manifestarmos o nosso reconhecimento àqueles que se dedicam a traçar estratégias, oferecem o seu melhor nas diversas frentes de trabalho; que são capazes de identificar riscos, evitando assim tomadas de decisões equivocadas, estudam as melhores ações, se reinventam, buscam possibilidades e orientam com firmeza e segurança aos que lhes pedem auxílio. 

Também não podemos deixar de falar que, diante da relevância do papel do economista na sociedade, é preciso que nossa entidade de Classe tenha instalações apropriadas. É por isso que tenho orgulho em dizer que em breve, a sede do Conselho Regional de Economia de Mato Grosso será reinaugurada, com uma estrutura totalmente reformada e moderna. Como a nova Sede do Conselho merece e deve ser!

Leia Também:  Poder executivo trabalha pela ampla política de valorização dos servidores

Além disso, seguindo os próprios preceitos de economia, adotamos equipamentos que consomem menos energia elétrica, como sensores de presença nas lâmpadas e aparelhos de ar-condicionado com tecnologia de menor consumo. Ao lado do prédio localizado no Centro Político Administrativo em Cuiabá, também está sendo construído um estacionamento, a fim de que os economistas tenham o mínimo de conforto e segurança enquanto estiverem em atendimento na sede.

2022 segue nos proporcionando desafios enquanto profissionais. O momento de retomada econômica, de reflexos ainda da pandemia e mais recentemente, da Guerra na Ucrânia. Estamos prontos para contribuir com nosso conhecimento. E agora, de Casa nova. Parabéns a todos os economistas!

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

PODERES

POLÍCIA

GERAL

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA