PODERES

Roda de conversa em Cuiabá reúne representantes de vários segmentos

Publicado em

PODERES [email protected]

Aproximadamente 70 pessoas participaram nesta quarta-feira (03) da roda de conversa do “Projeto Cibus – Você tem fome de quê?”, realizada no auditório da Procuradoria-Geral de Justiça. Participaram das discussões , representantes de movimentos sociais, dos institutos da Biodiversidade e Semente do Bem, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT), Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Secretaria de Assistência Social, Secretaria de Estado de Agricultura Familiar, comunidades quilombolas, entre outras entidades.

Na abertura, o promotor de Justiça Henrique Schneider Neto, coordenador do Centro de Apoio Operacional de Defesa dos Direitos Humanos, Diversidade e Segurança Alimentar, destacou que a roda de conversa é “o pontapé para a construção de uma política pública de segurança alimentar”. Lembrou que a execução do Projeto Cibus vem sendo planejada há mais de um ano pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso.

“O nosso desafio é construir e pavimentar pontes. Esperamos que tenhamos senso de unidade e que todos os atores possam contribuir no enfrentamento à fome. Mesmo sendo o maior produtor agrícola, Mato Grosso ainda tem a fome e a insegurança alimentar assolando as populações mais vulneráveis”, enfatizou.

Leia Também:  Procuradoria economiza R$ 139 mi após anular maior precatório de Cuiabá

O procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges Pereira, lembrou que a fome sempre foi uma realidade no país e que a situação ficou ainda mais complicada em razão da pandemia e da crise econômica. Reforçou o compromisso institucional do MPMT em torno da efetivação da Política Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional.

Além da retomada imediata do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (SISAN), o MPMT defende que a política contemple a criação do Banco de Alimentos do Estado de Mato Grosso, a ampliação de restaurantes populares em municípios com maior percentual da população em vulnerabilidade nutricional e alimentar e a consolidação do Programa de Transferência de Renda como Programa Permanente.

Cenário – Segundo dados apresentados na roda de conversa pelo engenheiro florestal da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar, Paulo Henrique Victor de Matos, 25% dos domicílios em Mato grosso encontram-se em situação de insegurança alimentar, sendo 17% em patamar leve, 5% moderado e 3% em insegurança alimentar grave.

Informações do Cadastro Único do Governo Federal revelam que em 2020 Mato Grosso possuía 515.862 mil famílias cadastradas, sendo 200.660 mil famílias em situação de pobreza e extrema pobreza. Outras 161.843 mil famílias são beneficiárias do Programa Bolsa Família, com uma demanda reprimida de 38.817mil famílias sem acesso ao Bolsa Família.

Leia Também:  Secretaria de Obras já realizou substituição de mais 60 tampas de bueiros em Cuiabá

Até o momento, além da capital, foram realizadas rodas de conversas em Alto Garças, Apiacás, Colniza, Ribeirão Cascalheira, São Félix do Araguaia, Sorriso, Tapurah e Vila Bela da Santíssima Trindade.

Fonte: MP MT

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODERES

Ex-BBB ameaça processar candidato a deputado de MT na Justiça

Publicados

em

O economista e ex-participante do reality show Big Brother Brasil, Gil do Vigor, se manifestou nas redes sociais, neste sábado (13), e disse que não autoriza o uso da imagem dele a nenhum candidato que não apoie e que algo sério assim não deveria ser banalizado. (Veja nota na íntegra ao final da reportagem).

A resposta vem após um pré-candidato a deputado estadual, em Mato Grosso, ter colocado a imagem de Gil no registro da candidatura dele no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“Quero que fique bem claro aqui que não autorizo o uso da minha imagem a candidato nenhum que eu não apoie. Algo sério como isso não deve ser banalizado para ganhar atenção em cima. Existem consequências para ações assim”, declarou.

No momento em que recebeu a notícia, Gil escreveu nas redes sociais, também, que “o processo vem aí”. (Veja abaixo).

O partido Democracia Cristã (DC) informou que foi feita uma petição à Justiça Eleitoral para corrigir o equívoco.

No final da tarde deste sábado (13), a correção foi feita no site.

Leia Também:  Em ato em Brasília, Dr. Leonardo se filia ao Republicanos e é recebido por líderes

Segundo o partido, o erro não foi do candidato, e sim de uma empresa contratada para fazer as fotos.

Ao tomar conhecimento do ocorrido, o partido solicitou a alteração da imagem.

O prazo para todos os pré-candidatos oficializarem as candidaturas se encerra na próxima segunda-feira (15).

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), os partidos são responsáveis pelas informações fornecidas no site institucional e toda a documentação submetida passa pelo crivo da Justiça Eleitoral.

Neste caso, o processo ainda estava na fila para ser avaliado, quando o partido percebeu o erro a tempo.

Gil do Vigor

Após o confinamento, Gil do Vigor recebeu o título de Cidadão Paulistense, um voto de aplauso e a Comenda Padre João Ribeiro Pessoa de Melo Montenegro, a mais alta honraria de Paulista, município no Grande Recife onde o ex-BBB morava. 

O economista pernambucano Gil do Vigor conquistou o 4º lugar no BBB-21 e chegou a ficar quase 100 dias dentro da casa.

Ele ficou conhecido pelos bordões e o carisma dentro do reality. 

Atualmente o ex-participante está nos Estados Unidos fazendo pós-doutorado.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

PODERES

POLÍCIA

GERAL

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA