GERAL

Seminário apresenta políticas para fortalecimento da relação entre comunidade e forças de segurança

Publicado em

GERAL [email protected]

Para o fortalecimento do elo entre comunidade e forças de segurança, para enfrentar as ações criminosas, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) promoveu nesta quarta-feira (25.05), em Cuiabá, o primeiro Seminário Internacional de Polícia Comunitária de Mato Grosso.  O evento contou com a participação da Agência Nacional de Cooperação do Japão (Jica) e da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), do Governo Federal.

Aproximadamente 300 pessoas, entre autoridades e representantes envolvidos com as políticas de policiamento comunitário de todo o estado, participaram do evento. Conheceram as ideias de políticas comunitárias japonesas para implementação no plano da Polícia Comunitária de Mato Grosso.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, participou do seminário e destacou que, com o apoio da comunidade, o enfrentamento à criminalidade tem melhores resultados. “Muitas vezes, a problemática da violência está relacionada à falta de confiança da população nas forças de segurança. Quando se ganha confiança, a comunidade passa a socializar seus problemas e sua segurança é preservada”.  

 “A Polícia Comunitária tem o papel de aproximar a população da polícia. Neste seminário, trouxemos boas práticas de outros estados do Brasil, que apresentaram redução da criminalidade, e do Japão, onde o sistema funciona muito bem, para implementação em Mato Grosso”, detalhou Bustamante.

Leia Também:  Seduc apresenta aos Diretores Regionais plano de ação para os próximos 10 anos da Educação em MT

O coordenador Estadual de Polícia Comunitária, tenente-coronel PM Sebastião Carlos Rodrigues da Silva, lembrou que a atual gestão está empenhada na aproximação das forças de segurança com a comunidade e, para isso, está investindo na melhoria da qualidade dos serviços prestados à população.

“O cônsul deixou bem claro, que mesmo a polícia japonesa sendo referência em segurança, eles não estão totalmente satisfeitos com os serviços prestados. Isso mostra que temos de melhorar sempre, buscar serviços de melhor qualidade para os cidadãos, através do serviço prestado pelas forças de segurança, em especial a Polícia Militar”, elencou.

Para isso, o evento teve a participação de Yoshiyuki Nakatami, policial japonês que está no Brasil como Cônsul de Segurança Pública do Consulado do Japão em São Paulo. Ele apresentou, aos participantes, o Sistema Koban, um método que fortaleceu as políticas de segurança comunitária do país e ainda aproximou os japoneses das forças de segurança.    

Nakatami destacou que, para que ocorra o fortalecimento da relação entre comunidade e forças de segurança, em primeiro lugar deve haver interesse de ambas as partes. “Para o pleno funcionamento, não só o Estado deve tentar se aproximar da população, mas a comunidade também deve estar aberta para receber os policiais”, explicou Yoshiyuki Nakatami.

Leia Também:  Mulher é presa por Força-Tarefa de Segurança transportando 31 quilos de entorpecente trazido de MS

Em sua apresentação, o palestrante, trouxe detalhes da aplicação do Sistema Koban, forma de relacionamento e os serviços prestados à comunidade japonesa, que, aqui no Brasil, as mesmas políticas são aplicadas pela Polícia Comunitária.

O encontro é uma realização da Secretaria de Segurança Pública (Sesp-MT), por meio da Coordenadoria de Polícia Comunitária (CPC), juntamente com a Federação dos Conselhos de Segurança (Feconseg), Assembleia Legislativa e está direcionado à líderes comunitários, membros das forças de segurança e conselheiros de segurança de todo estado.

Durante a tarde, os participantes acompanharam uma palestra sobre políticas de segurança pública, com o Major PM, de Tocantins, Gleidison Antônio de Carvalho, representante da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), do Ministério de Justiça e Segurança Pública.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

GERAL

UVZ leva diversos serviços aos moradores da Vila São Francisco e região

Publicados

em

A Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ) iniciou, nesta quarta-feira (16), uma ação preventiva de atendimentos de pets de moradores da região da Vila São Francisco.  Entre os serviços disponibilizados pela equipe da UVZ estão: vacinação antirrábica para cães e gatos acima de três meses de vida e saudáveis, como coleta sanguínea para diagnóstico de Leishmaniose em cães e o cadastramento para aqueles que desejem castrar gratuitamente seus cães e gato.

Os atendimentos estão sendo realizados na Igreja São Francisco até esta quinta-feira (7), das 7h30 às 10h30 e das 13h30 às 16h30. “Nosso objetivo com essa ação é promover ainda mais a saúde e o bem-estar de cães e gatos, estimular a posse responsável, além de controlar a reprodução desordenada desses animais e a propagação de doenças de relevância para a saúde pública”, explicou o coordenador Wagner dos Santos.

“Estamos realizando esta ação nos bairros, pois percebemos que muitos moradores não têm condições de trazer os seus pets até a UVZ para fazer o exame de leishmaniose e cadastro para castração”, completou Wagner. 

Leia Também:  Grupo musical do Caderno II se apresenta neste fim de semana

Ele explica que  animais passarão por consulta com o veterinário, que fará avaliação clínica e a coleta de sangue para realização do hemograma. Após a avaliação e resultado dos exames, os tutores serão informados se o animal está apto para a castração.

Fonte: Prefeitura de Rondonópolis

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

PODERES

POLÍCIA

GERAL

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA