ALEGOU LEGÍTIMA DEFESA

Vereador por Cuiabá Marcos Paccola mata agente do Sistema Socioeducativo próximo do Choppão; veja vídeos

Publicado em

POLÍCIA [email protected]

O agente do Sistema Socioeducativo Alexandre Miyagawa de Barros, conhecido como Japão, foi morto a tiros na noite dessa sexta-feira (1), próximo do restaurante Choppão, região central de Cuiabá.

O acusado do homicídio é o vereador por Cuiabá Marcos Ticcianel Paccola,  conhecido como coronel Paccola (Republicanos).

Segundo informações coletadas no local, Paccola atirou após o agente reagir e continuar insistindo na discussão com uma mulher. 

Essa versão, porém, vai ser investigada pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Vários vídeos do crime foram feitos e viralizaram nas redes sociais.

Em um deles, uma mulher diz que foi o vereador que matou Japão. Paccola aparece nas imagens.

O corpo do agente ficou por cerca de duas horas no asfalto, aguardando a chegada da perícia para começar os trabalhos.

Parentes da vítima chegaram ao local, assim como amigos de trabalho, e se depararam com a triste cena. Eles lamentaram e choraram próximo do corpo. 

Nota da assessoria do vereador 

Segundo a assessoria do parlmentar, o tenente-coronel avistou um homem apontando uma arma para um mulher e teria parado para prestar socorro.

Leia Também:  Em poucas horas Polícia Civil esclarece homicídio e prende autor do crime em flagrante

Ao perguntar para o suspeito do ocorrido, o mesmo atirou contra Paccola, que se defendeu do atirador.

No local há diversas testemunhas do ocorrido ao qual declaram que Paccola agiu em legítima defesa.

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

POLÍCIA

Jovem de 22 anos é perseguido por grupo e morto a tiros em terreno baldio em MT

Publicados

em

Israel Oliveira da Cruz, de 22 anos, assassinado a tiros em um terreno baldio na madrugada desse sábado(13), em Sorriso (420 km de Cuiabá).

De acordo com as informações, testemunha relataram que o homem estava na rua, quando passou a ser perseguido por um grupo.

Os suspeitos atiraram contra o jovem, que correu para o terreno desocupado.

Ele foi perseguido e executado.

Após a ação, o grupo fugiu.

A Polícia Militar foi acionada e ao chegar isolou o local até a chegada da Politec.

Até o momento, ninguém foi preso. 

A Polícia Civil deve apurar o caso.

Não foi informado a quantidade de tiros que atingiram o homem.

A polícia relatou que a vítima tem passagens por tráfico na cidade. (Com Só Notícias)

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Delegado titular da Delegacia da Pessoa Idosa ministra aula para magistrados em formação
Continue lendo

PODERES

POLÍCIA

GERAL

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA